• Flávia de Deus

Ikigai: saiba a diferença entre vocação, missão, profissão e paixão!



[montagem] mulher meditando no centro, ao fundo uma montanha ao por do sol e um lago calmo. duas flores gigantes nas laterais.

Você saberia dizer assim de cara, qual a diferença entre VOCAÇÃO, MISSÃO, PROPÓSITO, OBJETIVO, PROFISSÃO e PAIXÃO?


Diante de momentos desanimadores em nossa profissão ou na vida, sentimos que falta reconhecimento externo e tendemos a buscar por algo que faça mais sentido e geralmente confundimos aquilo que amamos, com aquilo em que somos bons em executar, e no meio dessa confusão fica difícil definir o nosso propósito. Seja na vida, ou em um projeto, na marca da sua empresa ou na vida profissional como um todo.


Pra chegar até o propósito das coisas, ou seja, o por quê realizamos o que realizamos, precisamos nos conhecer.


Sem ser piegas, sem pagar de auto ajuda, sem pensar em ideias cósmicas, nada disso! Na real, conhecer o que você ama, o que você faz de melhor é o fundamental para poder planejar sua profissão e outras atividades.


Vou te desafiar a preencher esse Diagrama (que nada mais é do que um Diagrama de Venn), depois de ler o artigo. Topa?


Então, vamos continuar lendo para saber como preencher. No final, você poderá baixar o conteúdo.





O livro “Ikigai” do autor Ken Mogi, neurocientista e escritor japonês, retrata a cultura japonesa, tradições, costumes, religião e a forma como os japoneses encaram o ato de viver, como encontram o seu propósito de vida e seguem buscando melhorar a cada dia.


Etimologicamente a palavra Ikigai é composto por Iki = “viver” e gai = “razão”, ou seja, literalmente é a razão de viver.


Segundo o autor, Ikigai é uma filosofia de vida, muito difundida no Japão, tanto que muitos japoneses praticam sem ao menos se darem conta que estão praticando, é o motivo pelo qual as pessoas se levantam pela manhã, é o propósito de vida e é a partir daí que Ken Mogi dá exemplos de casos de sucesso e apresenta dados de pessoas que seguem essa filosofia e vivem mais que a maioria, de noventa a cento e poucos anos.



Capa do livro Ikigai, fundo azul e um galho de árovre cerejeira com flores brancas.


A principal riqueza do Ikigai está em apreciar as coisas simples da vida, o efêmero, os momentos únicos, encontrar a felicidade ao apreciar as pequenas coisas e, portanto, as mais importantes. A essência do Ikigai consiste, portanto, em “uma noção de comunidade, uma dieta equilibrada e uma percepção de espiritualidade”.


Ficou curiosa? Então, vamos à "fórmula mágica” para viver mais, ter mais saúde, ser menos estressada e se sentir realizada com a sua vida! Os cinco passos para encontrar seu Ikigai são:


Passo 1: Começar pequeno

Passo 2: Libertar-se

Passo 3: Harmonia e sustentabilidade

Passo 4: A alegria das pequenas coisas

Passo 5: Estar no aqui e agora




Passo 1: Começar pequeno


Pra isso é preciso acordar cedo, já que é comprovado pela neurociência, que após o descanso do sono noturno o cérebro está pronto para “absorver novas informações” e esse é o momento de maior criatividade, então, acorde cedo e deseje “bom dia”.


Esse simples gesto faz com que os hormônios da felicidade sejam liberados e as chances do seu dia ser bom aumentem SIGNIFICATIVAMENTE.


Outras ações que ajudam a liberar o hormônio do prazer são:


  • a prática de atividade física;

  • dedicar-se a algo que gosta ou;

  • simplesmente tomar um café.


Para os apreciadores da bebida, o simples fato de beber um cafezinho pela manhã já faz com que a sensação de bem estar esteja presente.


Logo, o primeiro passo é: acorde cedo e se concentre em fazer algo que goste genuinamente, libere os hormônios da felicidade, esse é o primeiro passo para encontrar o seu Ikigai.


Para facilitar a sua busca pelas coisas que te deixam feliz, responda às seguintes perguntas:


Quais são os meus valores mais sentimentais?
Quais são as pequenas coisas que me dão prazer?

Eu fiz esse exercício e minha lista ficou com muitos itens, descobri que tem muita coisa que me deixa feliz, entre elas estão:


  • Cheiro do café quando está sendo preparado

(gosto de beber também, mas tenho dúvidas se gosto mais do cheiro ou do gosto)

  • Ouvir música

  • Cantar

  • O canto dos pássaros logo pela manhã

  • Calor

  • Céu azul

  • Natureza

  • Ler um livro

  • Plantas medicinais

  • Encontrar soluções para problemas (simples ou complexos)

  • Estudar

  • Aprender algo novo

  • Ensinar...e por aí vai.


Faça o exercício e conta para gente aqui nos comentários como ficou a sua lista, teve algo que te surpreendeu?




Passo 2: Libertar-se


"O Ikigai dá propósito à vida ao mesmo tempo que dá determinação para seguir em frente”

Enquanto estiver fazendo uma atividade, seja essa atividade qual for, liberte-se do ego, do julgamento e concentre-se somente em fazer o melhor que puder com as ferramentas que você possui. Esse é o seu momento, é o o fluxo, ou seja, "um estado no qual as pessoas estão se encontram envolvidas de tal forma em uma atividade que mais nada parece importar”, elas estão concentradas no estar no aqui e agora.


É como recuperar sua criança interior, que não está preocupada nem com o passado, nem com o futuro, está apenas aproveitando o momento presente e brincando.


Não sei para você, mas o meu “fluxo” é quando estou pesquisando sobre algum assunto que me interessa, tentando resolver algum problema, lendo um livro, escrevendo resenhas entre outras coisas, passo horas fazendo essas atividades e nem vejo o tempo passar.




Passo 3: Harmonia e sustentabilidade



“Quando você repara nos pequenos detalhes da vida, nada se repete. Cada oportunidade é especial.”


Estar em harmonia consigo, prestar atenção no aqui e agora e aproveitar o melhor de cada momento faz com que o indivíduo crie um ambiente sustentável, propício para a criatividade, com respeito a individualidade do outro, além de diversão durante o processo.


Quando não se espera recompensa por um trabalho, porque a recompensa é o prazer em executar o trabalho, o ikigai está presente. (Não estamos dizendo pra viver sem salário, ou que ele não seja importante, hein?)


A grama do vizinho pode parecer mais verde e atrativa, mas será que você conseguiria viver a vida do vizinho? Na maioria das vezes essa percepção é somente uma ilusão.




Passo 4: A alegria das pequenas coisas


“Para ter Ikigai, é preciso ir além dos estereótipos e ouvir sua voz interior.”

Você sabe onde está a sua felicidade? Saiba que ela não é permanente, é um estado de espírito e pode ser vivida de muitas maneiras. Talvez esteja distribuída em diversas pequenas coisas. Talvez nem sejam tão pequenas assim.


“Você pode ser feliz casada e com filhos ou casada e sem filhos. Você pode ser feliz estando solteira. Você pode ser feliz com ou sem diploma da faculdade. Você pode ser feliz sendo magro, assim como você também pode ser feliz acima do peso. [...]
Em resumo, para poder ser feliz, é preciso se aceitar. Aceitar a si mesma é uma das tarefas mais importantes e difíceis que enfrentamos na vida.”

Fiquei pensando em todos os exemplos dados ao longo da leitura, que são muitos, o Ikigai apresenta conceitos que podem ser usados em todas as áreas da vida, até por isso o autor enfatiza que é uma filosofia


É preciso ter resiliência, não se pode culpar o ambiente externo com todas as suas variáveis pela infelicidade pessoal, é preciso aprender e aceitar que existem fatores controláveis e outros que são impossíveis de controlar. É exatamente por isso que é tão importante alcançar continuamente o autoconhecimento, entender o que se ama fazer e o que se faz bem já é meio caminho andado para não se deixar abater pelos fatores externos.



“Ikigai e felicidade vêm da aceitação do eu.”

Imagine esse cenário: o emprego, o salário e o reconhecimento profissional, por exemplo, ainda não são os ideais e te causam descontentamento ou incômodo.


No entanto, você precisa pagar os boletos e também quer comprar “brusinhas” (kkkk) e não pode mudar esse cenário da noite para o dia.


Então, descubra atividades que te dão prazer: bordado, encadernação, crochê, jogar, cantar, dançar, cuidar do jardim, dar aula, criar oficinas, dar mentoria ou consultoria, entre tantas outras coisas. Muitas vezes descobrem-se talentos que nem se imaginava e é aí que mora o segredo da felicidade.


O seu trabalho promoverá o sustento, no entanto, sua felicidade poderá vir de muitas outras fontes.


E é claro que você poderá mudar de profissão ou de emprego: no que você é bom? Descubra o que você pode oferecer ao mundo hoje e o que o mundo pagaria para ter.




Passo 5: Estar no aqui e agora


“Primeiro, o Ikigai não precisa estar diretamente associado à vida profissional [...] Segundo, um motivo para viver pode ser uma coisa que parece extenuante e desnecessária do ponto de vista dos outros.”

A busca pelo propósito de vida é um processo individual e ao contrário do que eu disse no começo desse texto não possui uma fórmula mágica (desculpa!). Trata-se na verdade de uma busca constante por estar feliz com o que se tem hoje, concentrar-se no aqui e agora, buscar doses de felicidade diária, ativar seus hormônios do prazer e ser grato pela vida.


Em tempos de pandemia, conectividade e bombardeio de informações, é mais do que necessário realizar esse exercício para manter a sanidade física e mental.


“O maior segredo do Ikigai, no fim das contas, tem que ser a aceitação de si mesmo, independente do tipo de características únicas com as quais se tenha nascido. Não há caminho ideal para o Ikigai. Cada um de nós tem que procurar o nosso, na floresta das nossas individualidades.
Mas não se esqueça de dar uma boa gargalhada quando estiver procurando o seu – hoje e todos os dias!”

Bem, chegamos ao famoso diagrama para download, inspirado no livro do Ken Mogi.



Diagrama para encontrar seu IKIGAI [Bibl
.
Download • 1.89MB


Espero que seja um exercício poderoso pra você, e não se preocupe se levar alguns dias pra terminar e se tiver vontade de refazer de tempos em tempos.


Comenta aqui o que você ama, no que você sabe que é bom e o que acha que você pode oferecer ao mundo?


Ah e não esqueça de compartilhar esse texto! ; )





O próximo post vai falar sobre entender o que é essencial. Vamos falar sobre essencialismo!


Acompanhe nossas redes sociais e fique de olho!


404 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo