• Daniel Silva

Pra quem quer atuar em UX

Atualizado: Fev 19

Desde que as empresas perceberam que investir em design e experiência do usuário garantem a satisfação do cliente e um bom aumento no faturamento, o termo UX está em alta no mercado.


Basta fazer uma busca no LinkedIn para conferir a quantidade de vagas abertas, mesmo em tempos de pandemia.


Com a aceleração da migração de grande parte de nossas vidas para o mundo digital, o mercado continuou aquecido e, muitas pessoas têm conseguido novas oportunidades na área. Mas como estar preparado para surfar esta onda?


Comece pelo começo


Como diversas disciplinas abrangem a área de UX, um bom curso pode te dar uma boa base para começar a explorar este universo. Além disso, sites especializados, palestras, podcasts e uma infinidade de cursos disponíveis poderão te introduzir nas demais disciplinas da profissão.


A Biblioteconomia é uma das áreas que mais se encaixa em UX, pois estuda a Arquitetura da Informação do ponto de vista da estruturação, classificação e recuperação de dados com foco no usuário. Sistema digitais possuem informações que precisam – justamente – ser organizadas, categorizadas e visualizadas pelo usuário de forma que faça sentido para ele.

“A arquitetura da informação envolve o design de sistemas de organização, rotulagem, navegação e pesquisa para ajudar as pessoas a encontrar e gerenciar informações com mais sucesso”.

MORVILLE, Peter; ROSENFELD, Louis. Information Architecture for the World Wide Web. Sebastopol, CA: O’Reilly, 2006.



Aprenda constantemente


Não existe um curso de curta duração que te formará UX Designer. Muito provavelmente ele será sua linha de partida e outros cursos serão necessários.


UX é uma área muito dinâmica e exige um aprendizado diário. O lado bom é que a comunidade é muito ativa e esta sempre compartilhando conhecimento e novidades.



Não queime etapas


Tudo precisa de um começo. Se você não possui nenhuma experiência na área, um estágio pode ser uma ótima porta de entrada.


Se esta oportunidade ainda não apareceu, tente criar projetos pessoais ou acadêmicos para compor um portfólio. Além de adquirir uma experiência prática, demonstrar o seu entendimento do processo e busca por resultados específicos, certamente chamará a atenção de recrutadores.



Junte-se a comunidade


A comunidade de UX é super ativa. Existem diversos canais no YouTube e perfis no Instagram. Grupos focados em apoiar e capacitar novos profissionais como o UX pra Minas Pretas e Ladies that UX. Eventos, grupos de discussão, lives. Estar em contato com a comunidade te ajudará a conhecer mais sobre a profissão, tendências e a dinâmica do mercado.



Encontre um mentor


Muitos profissionais abrem suas agendas para mentorias, e esta também pode ser uma ótima oportunidade. Ter o apoio de alguém com experiência do mercado pode te auxiliar sobre o caminho a seguir e hora certa para tomar decisões.


O LinkedIn é um bom local para encontar esses profissionais. Ter design como mindset pode ser um diferencial. Não precisa ser designer para ser UX, mas todos que trabalham com UX se tornam um pouco designers. Existe uma grande demanda e muitas oportunidades disponíveis. Se seu objetivo é atuar na área de UX, este é o momento. Basta começar a caminhar, um passo de cada vez.




Mapping the Disciplines of User Experience Design based on the work of Dan Saffer.



Saiba a diferença entre UX e UI, neste artigo! ; )



26 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo